sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

As Cidades no Homem - Exposição de Nadir Afonso









Um dos decanos da pintura portuguesa, Nadir Afonso, tem patente uma exposição dedicada às cidades e ao seu olhar para as cidades de todo o mundo.

A arquitectura, a geometria e a matemática foram fundamentais na extensa obra plástica que desenvolveu, sobreudo a partir dos anos 70, sempre em busca harmonia.

São vinte telas do pintor - com 88 anos de vida e 70 de carreira - produzidas desde a década de quarenta até à actualidade, a inaugurar a 9 de Fevereiro na Assembleia da República, em Lisboa.

Comissariada por Bruno Marques e Ivo André Braz, a mostra "As Cidades no Homem" pertence ao acervo da Fundação Nadir Afonso.

Os comissários da mostra destacam que "as cidades que estão na base das
pinturas de Nadir são mais espaços do que lugares, em razão de terem sofrido, devido à decantação a que foram submetidas, uma rarefacção das suas particularidades e contingências".

Os comissários dizem ainda que esta exposição "procura apresentar o modo como as condições do espaço e do movimento foram sendo trabalhadas ao longo dos anos por Nadir Afonso, numa pesquisa pictórica que, mantendo-se embora no quadro do modernismo e numa aspiração à harmonia, contribui, quando analisada na sua globalidade, para a compreensão e releitura da arte do século XX".

Nascido em Chaves a 4 de Dezembro de 1920, Nadir Afonso formou-se em Arquitectura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto, e foi estudar pintura em 1946 para a École des Beaux-Arts de Paris.

Ali obteve uma bolsa de estudo do governo francês e em 1951 passou a colaborar com o arquitecto Le Corbusier. Entre 1952 e 1954 trabalhou no Brasil com o arquitecto Oscar Niemeyer.

Regressou depois a Paris para retomar o contacto com os artistas orientados na procura da arte cinética, desenvolvendo estudos sobre pintura que denominou "Espacillimité".

A partir de 1965, Nadir Afonso abandonou a arquitectura e dedicou-se
exclusivamente às artes plásticas, continuando a destacar-se pela originalidade e poética do seu trabalho, descrito por alguns críticos de arte como uma "geometrização do quotidiano".

Em Dezembro do ano passado foi apresentado o projecto da sede da Fundação Nadir Afonso, da autoria do arquitecto Siza Vieira, que vai ser construída em Chaves até 2011 para homenagear o artista.

Nadir Afonso marcará presença no dia 9, 18h00, na Assembleia da República, para inaugurar esta exposição, que ficará patente até 20 de Março.


Artista(s): Nadir Afonso
Endereço: Palácio de São Bento, 1249-068 LISBOA
Concelho: Lisboa
Distrito: Lisboa
Telefone: 213919214
URL: www.parlamento.pt

Retirado de http://www.lifecooler.com

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigado pelo seu Comentário